Massacre no Supermercado (1968)


Mário, empregado de um supermercado, envolve Fernando, o controlador financeiro dos caixas, no assalto ao cofre da organização. Para ajudá-los, ele atrai o amigo Carlos Alberto, que possui uma coleção de armas, inclusive uma metralhadora INA. Na noite do assalto, um imprevisto faz com que o produto do roubo seja pequeno, levando à desconfiança Carlos Alberto. Este elimina os companheiros e os vigias, metralhando-os dentro do frigorífico. A opinião pública, traumatizada, exige da polícia a punição dos criminosos. A caça se inicia pelos morros e criminosos comuns, sem que a polícia obtenha qualquer resultado. O detetive Chico resolve empreender buscas particulares da metralhadora, chegando até Carlos Alberto. Este nega o crime, mas um comparsa indica um projetil alojado na parede da garagem, que acaba sendo a peça pericial para a incriminação do assassino.

 
Copyright 2019 Toca dos Cinéfilos